CONTAGIARTE – Centro de Formação Cultural

DANÇAS DA EUROPA

Danças da Europa

Nesta oficina de Danças da Europa, partimos numa viagem em busca das danças das diferentes culturas europeias.

Num dos continentes mais antigos do mundo – a Europa – estas danças contam a história dos povos de cada país, sendo executadas em festas, cerimónias populares e ambientes de trabalho, desde tempos remotos, como forma de partilha e comunicação entre pessoas das mais diversas idades.

A cultura tradicional evoluiu e actualmente estas danças são dançadas em bailes e festivais por toda a Europa, procurando-se desta forma um reencontro entre o passado popular e a tradição contemporânea.
Nesta oficina, a diversidade das danças impera, desde as danças energéticas às mais introspectivas, de pares, trios, quadrilhas e grupos, no sentido de ir ao encontro da fusão entre o tradicional e o actual.

Plano

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

*

Sensibilizar diferentes faixas etárias para as diversas culturas da Europa e fomentar o intercâmbio de experiências e saberes tradicionais;

* Conhecer a origem, a história e as modificações actuais das danças interpretadas;

* Desenvolver a consciência corporal, criatividade, socialização e comunicação expressiva das pessoas envolvidas;

* Trabalhar as componentes fundamentais da Dança: Espaço, Tempo e Corpo;

* Desenvolver a consciência rítmica, introduzir o conceito de ritmos simples e composto na prática das danças tradicionais, explorar o espaço e desenvolver a capacidade coreográfica e mímica e os princípios de simetria (círculos fechado e aberto, fila, coluna, quadrilhas e em cruz);

* Explorar a memória dos passos e suas combinações.

METODOLOGIAS/PROGRAMA

Em ambas as oficinas de Nível 1 e Nível 2, algumas aulas serão direccionadas para um país específico, como enfoque sobre as danças das várias regiões desse país e a sua cultura associada.

Cada oficina é constituída por três partes distintas, sendo elas:

* Aquecimento: técnicas de tonificação e fortalecimento de musculatura e estrutura óssea através de exercícios de aquecimento;

* Aprendizagem prática e teórica das danças tradicionais e ciganas da Europa:

  • Exercícios técnicos que visem a memorização dos passos base e das diferentes combinações de cada dança
  • Exercícios de consciência rítmica
  • Exercícios e exposição de conceitos teóricos: origem, contexto histórico, social e cultural das danças interpretadas;

* Relaxamento: exercícios de consciência corporal e capacidade respiratória e exercícios de comunicação através de coreografias básicas em círculo. Danças Sagradas.

A título de exemplo, durante o presente ano lectivo, algumas das danças leccionadas serão:

Contradança (Portugal), Cercle Circassien (França), Chula (Portugal), Chapelloise (França), Anglaise (Alemanha), Polka do Ramon (Bélgica), Trite Pati (Bulgaria), Fandango (Espanha), Avant deux de travers (França), Verdegar (Portugal), Bourree (França), Troyka (Rússia), Chamarrita (Portugal), Misirlou (Grécia), Contra Dance (Inglaterra), Dölzinger Mühle (Alemanha), Carnaval de Lanz (Espanha), Serjoža (Estónia), Encadeia (Portugal), Jo Jon (Arménia), Hornpipe (Irlanda), Hrvatski Svatovi (Croácia), Hora Medura (Israel), Regadinho (Portugal), Goralski (Polónia), La Jota (Espanha), Malhão de Cruz (Portugal), Csillagocska (Hungria), Geguzine (Lituânia), Rumelaj (Roménia – Cigana), Muiñeira (Espanha).

Orientadora: Diana Azevedo

Aos 6 anos de idade iniciou a sua formação em dança e música, finalizando em 1992 o 6º Grau de Ballet Clássico da Royal Academy, e em 1996, o 4º Grau de Conservatório em Violino. Desde 1997, descobre uma paixão pelas danças tradicionais, dedicando-se à recolha e pesquisa etnográfica de danças de várias regiões do mundo, com enfoque sobre as culturas da Europa.

Desde 1999 é professora de danças tradicionais. Nas Danças Portuguesas, dedica-se à recolha através de diversas associações folclóricas, destacando em 2007 a realização de um documentário denominado “ O Grito da Chula”, sobre o folclore e as tradições orais da Serra da Aboboreira (Douro Litoral). A nível europeu, destaca várias formações, cursos, pesquisas etnográficas e workshops em Espanha, Bélgica, Itália, França, Croácia e Roménia.

A partir de 2009, foca o seu percurso na Formação de Formadores, tendo vindo a leccionar Cursos de Formação direccionados para docentes, e na Formação para crianças e jovens, leccionando cursos ao abrigo do programa Progride (Programa para a Inclusão e Desenvolvimento) e do projecto Gigas (Instituto da Droga e Toxicodependência, no domínio da prevenção primária).

Actualmente, exerce funções de direcção na Associação Cultural Popolomondo (desde 2010) e na Byonritmos – Associação Juvenil (desde 2011), dedicando-se à organização de cursos e eventos promotores da cultura tradicional.

Artisticamente, trabalha actualmente com os grupos de baile Karrossel e Baile Vadio, o grupo de Dança Inclusiva Síncrone e o grupo de world music Rakia.

Desde 2005, Diana Azevedo é licenciada em Biologia pela Universidade de Aveiro.

Horário

Nível I
Quintas-feiras; 19h30-21h00

Nível II (Meses temáticos)
Quartas-feiras: 19h30 – 21h00

Mensalidade: 30 Eur (15% de desconto no valor total de 2 ou mais oficinas ou 2 níveis da mesma oficina)
15% de desconto em pagamento Anual (época = 9 meses) | 10% de desconto em pagamento Trimestral/Semestral

http://dianaleitaoazevedo.blogspot.pt/


foto tradicionais (desbloquear imagens)

foto tradicionais (desbloquear imagens)